sábado, 5 de abril de 2008

Boletim de notícias

Fim da reunião entre a comissão de negociação da ocupação e representantes da reitoria. Como esperado, a posição dos de lá foi de intransigência e falta de sensibilidade. A burocracia domina as cabecinhas da administração da universidade e, dando uma de "joão sem braço", afirmaram não ter possibilidades de acatar de prontidão nenhuma das nossas reivindcações. Nada de novo.... Jogaram a responsabilidade quase que inteira em cima do CONSUNI que, vale dizer, é formado pela corja do ex-reitor Thimoty.
Nesse instante acontece um momento cultural na sala de reuniões, com uma aula de etnomusicologia do funk, feita por um estudante de antropologia. Momento de descontração antes da assembléia geral. É o silêncio que precede o esporro. Agora há pouco os estudantes rejeitaram a proposta da Reitoria para a desocupação do prédio e permanecem no local até que o Reitor renuncie.

Um comentário:

cães disse...

Um poeminha em homenagem para quem está amando, dentro e fora do prédio-prisão-libertação-concreto da reitoria:

Noite concreta
Inquieta, o açoite, noite, espera.
Murmúrios que não estão aqui, na noite concreta.
Só em mim, espera inquieta.

O que será?
O que virá?

Noite sem fim,
Em mim,
Você.

Eu não sonhei.
Eu fiz, da noite,
Você em mim.
Eu fiz concreta,
Tua quieta presença
Sem fim.


Vanner