sexta-feira, 11 de abril de 2008

Vídeos da paralisação do dia 11 de abril

Pessoal a correria é muito grande. Na ocupação muitas coisas acontecem além dos acontecimentos ligados a política de renovação da Universidade de Brasília. Muitas atividades culturais por todos cantos da reitoria e seu sustento é garantido pela organização autônoma. Em breve vamos conhecer também outras realidades da ocupação. Abaixo seguem os vídeos da mobilização no dia 11 de abril e um link para conhecer o vídeo feito pela Ralacoco sobre a Rádio Livre R$5.000 por hora que deve voltar ao ar hoje.

5.000 p/ hora

http://video.google.com/videoplay?docid=5359825067933636329&hl=en

Paralisação 11 de abril de 2008 parte 1

Paralisação 11 de abril de 2008 parte 2

Paralisação 11 de abril de 2008 parte 3

Paralisação 11 de abril de 2008 parte 4

Paralisação 11 de abril de 2008 parte 5

Paralisação 11 de abril de 2008 parte 6

2 comentários:

Prototipo disse...

Remelentos & Mafaldinhas da UnB se revelam
Vocês viram que não dei trela pra turma que invadiu a reitoria da UnB, ainda que o tal Timothy Mulholland não tivesse condições de continuar no cargo. Recomendo, para tirar a turma de lá, o mesmo que recomendei no caso da USP: Polícia. Aqui, eu chamava a PM de “democracia de uniforme”. Lá, chamo a PF de “democracia de colete preto”. Lei é para ser seguida, por mais que esse princípio cause estranheza a Tarso Genro, que está se revelando um ministro da Justiça de mão cheia.

Pois bem. Os Remelentos & Mafaldinhas, agora os de Brasília, decidiram ampliar a sua pauta de reivindicações. Querem mudar os estatuto da UnB, além de afastar o vice-reitor, Edgar Mamiya, e mais cinco decanos. E isso é pouco.

"Queremos que os alunos tenham participação paritária em todos os conselhos da universidade. Hoje, a participação dos estudantes vale menos que a dos professores". Que injusto! Onde já se viu, numa universidade, a pessoa que ensina ter mais influência do que a pessoa que aprende??? Isso é uma inversão completa de valores, não é mesmo? A frase entre aspas é de Karla Gamba, coordenadora-geral do DCE (Diretório Central dos Estudantes) e aluna de Artes Cênicas. Artes cênicas? Se virar atriz, sua primeira reivindicação será enforcar os diretores de teatro...

Huuummm...

Os invasores também querem que os votos de professores, alunos e funcionários tenham o mesmo peso na eleição direta para reitor. Não é demais? Os doutores, a tia do cafezinho, o jardineiro e o estudante decidirão, em conjunto, quais são as prioridades da universidade. É justo!

— Companheiro Faxineiro e Companheiro Segurança, na opinião de vocês, devemos dar prioridade à pesquisa básica ou à pesquisa aplicada?
— Veja bem, Companheiro Professor, à luz da necessidade dos funcionários, nós entendemos que a pesquisa básica etc, etc, etc.

Desnecessário dizer que, segundo os critérios dos valentes, os alunos sempre elegeriam o reitor. Quem entrasse para aprender já chegaria instruindo e dando as diretrizes de quem está lá para ensinar e para fazer pesquisa. Hoje, o voto dos professores tem um peso de 70%, e os dos estudantes e funcionários, de 15% cada.

A eleição direta, mesmo com a ponderação acima, já caracteriza um descalabro. Digam-me uma única universidade respeitável no mundo, pública ou privada (pertencente a fundações), que seja dirigida por um “delegado” dos alunos.

“Ah, mas olhem lá o que eles fizeram”, poderia objetar alguém. Pois é: a UnB só chegou àquele grau de desmando por conta do “democratismo”. Há muito tempo a universidade não é gerida pelos mais aptos, como seria o desejável, e sim por aqueles que conseguem se fazer mais influentes junto aos grupos militantes que a assombram. Mulholland se mantinha no cargo seguindo religiosamente a pauta das esquerdas. Agora elas querem avançar.

Marcelo Arruda disse...

Ainda bem que existem os "Remelentos e Mafaldinhas"... Nosso estado (?) Democrático (??) de Direito(???) é insuficiente para o andamento da sociedade. Precisamos testar os limites deste para supera-los.

E esperoq ue o caso da UnB tenha Vitórias Maiores que a USP. Pelo menos as opinões sobre tal caso me parece bem parecidas. Infelizmente. poderiam virar o disco...