quarta-feira, 16 de abril de 2008

Novo Reitor assina termo de compromisso com movimento de ocupacao


Hoje, quarta-feira, 16 de abril, às 11h no auditório da reitoria ocorreu a primeira reunião com o novo reitor. A reunião foi marcada com o intuito de abrir o diálogo com a nova administração superior.

Os estudantes apresentaram suas pautas e as recentes deliberações das Assembléias Gerais com o intuito de deixar o reitor a par das nossas reivindicações. Como resultado, o reitor se comprometeu com os seguintes pontos:
  1. Manter os acordos assumidos pela administração anterior;
  2. Seguir as deliberações do CONSUNI;
  3. Tirar um calendário de audiências públicas para debater paridade nos institutos e faculdades;
  4. Abrir as contas das fundações e da gestão anterior;
  5. Não ocorrerá nenhuma medida judicial contra qualquer ocupante, seja ele professor, servidor ou professor;
  6. Retirar a ordem de reintegração de posse e, consequentemente, a multa sobre o DCE;
  7. Não haverá nenhum processo administrativo contra os ocupantes;
  8. Realizar debates públicos sobre o REUNI;
  9. Analisar juridicamente o Conselho Diretor da FUB e pensar a sua reestruturação;
  10. Convocar eleições diretas e paritárias;
  11. Defender a paridade, ressaltando que a deliberação final cabe ao CONSUNI;
  12. Defender o Congresso Estatuinte Paritário;
  13. Distribuir os artigos de luxo do apartamento do reitor pela universidade. O que não tiver utilidade poderá ser leiloado;
  14. Rever os apartamentos da UnB e a sua rentabilidade para a Universidade;
  15. Rever a questão dos empregados terceirizados e os contratados temporários, para acabar com os casos de desrespeito às leis trabalhistas;
  16. Lutar junto ao MEC/MPOG pela realização de concursos públicos para professores e servidores;
  17. Pensar na reestruturação das Bolsas-permanência, transformando-as em bolsas de pesquisa e extensão e ver a viabilidade do aumento da quantidade e do valor, esse último com o intuito de alcançar o valor do salário mínimo;
  18. Priorizar os estágios da FUB para os estudantes da UnB e garantir a isonomia nos direitos em relação aos estagiários de fora da universidade;
  19. Manter os 20% de aumento do número de bolsas-permanência;
  20. Havendo disponibilidade de recursos, viabilizar a biblioteca do campus planaltina ainda em 2008 e o RU em 2009;
  21. Estreitar o diálogo com a AMCEU (Associação dos Moradores da Casa do Estudante), marcando uma reunião no prazo de uma semana a contar da desocupação da reitoria;
  22. Avaliar, com urgência, as pendências emergenciais da Casa do Estudante;
  23. Estudar a viabilidade da criação do projeto que ligará a Casa do Estudante à rodoviária com freqüência nos horários e do projeto que integrará os campi da UnB;
  24. Apoiar a luta pelo passe-livre estudantil e atuar junto ao Governo do Distrito Federal pela sua implementação;
  25. Ver a viabilidade de adiantar a construção dos novos prédios dos campi Ceilândia, Gama e, prioritariamente, Planaltina;
  26. Reformar a melhoria das instalações físicas dos campi da UnB, garantindo a acessibilidade;
  27. Apóia a constituição de uma comissão estudantil para negociar e dialogar com a reitoria pro tempore;
  28. Garantir que a política da SECOM (Secretaria de Comunicação Social da UnB) seja voltada para a universidade, concedendo espaço a toda comunidade acadêmica e, em especial, às demandas estudantis.

Um comentário:

tribunadorock disse...

Salve estudantes da UNB. Estou morrendo de inveja de vocês, queria que o Roberto Aguiar fosse diretor da minha faculdade. Ele é um sujeito culto e com uma sensibilidade social muito grande, o que é refletido em suas obras enquanto jurista. O livro, Crise da Advocacia no Brasil foi meu livro de cabeceira por 1 ano.