sexta-feira, 4 de abril de 2008

Nota do Movimento Estudantil Unificado Sobre a Ocupação da Reitoria

É de notório conhecimento público os escândalos que o Ministério Público e a imprensa têm trazido à tona nestes últimos meses envolvendo a reitoria e as fundações de direito privado da Universidade de Brasília. São exemplos desses escândalos: a utilização de 470 mil reais para mobiliar com utensílios de luxo o apartamento funcional do reitor, o desvio de função na aplicação de verbas da ordem de 100 milhões de reais da Finatec, o desvio derecursos da Funsaúde e da Editora da UnB na ordem de 50 milhões e o abuso nouso dos cartões corporativos do qual a UnB é campeã.
Diante desses fatos, os estudantes realizaram atos, manifestações e assembléias gerais, completamente indignados com o clima deimpunidade que se deu após a divulgação desses fatos. Hoje (ontem) foi realizada Assembléia Geral dos Estudantes da UnB e em seguida uma passeata por toda aUniversidade, que culminou na ocupação espontânea da Reitoria.

Nesta Assembléia, que contou com a participação de centenas de alunos, foram reivindicados os seguintes pontos, que agora são pontos de pauta da nossa ocupação:
1 - Saída imediata do Reitor e Vice-reitor.
2 - Dissolução do Conselho diretor.ü Convocação imediata de eleições diretas e paritárias para reitor.
3 - Pela paridade nas eleições para todos os cargos eletivos da universidade e na composição de todas as instâncias deliberativas da UnB.
4 - Convocação congresso estatuinte paritário.
5 - Abertura das contas de todas as fundações da UnB.
6 - Que os bens adquiridos para o apartamento funcional do reitor sejam leiloados e os recursos investidos na Casa do Estudante.
7 - Abertura imediata de concurso público para professores e técnicosadministrativos para suprir o déficit atual do quadro da universidade.
8 - Contra o corte de bolsas permanência feito pela reitoria.
9 - Que as bolsas permanência sejam transformadas em bolsas de pesquisa eextensão e que subam para o valor do salário mínimo.
10 - Que todos os estágios oferecidos pela FUB sejam exclusivos paraalunos da UnB,salvo os de pesquisa.
11 - Pela construção imediata de um Restaurante Universitário no campus dePlanaltina.
12 - Garantia da construção de novos prédios de moradia estudantil.
13 - Garantia da reforma da casa do Estudante respeitando condições dignasde moradia durante a reforma.
14 - Pela ampliação dos horários de circulação do transporte internogratuito da UnB,e que este faca o trajeto ate a rodoviária.
15 - Pelo Passe Livre estudantil.
16 - Criação de uma linha de ônibus que integre os campi da UnB.
17 - Pela construção imediata de novos prédios nos campi Ceilândia, Gama e prioritariamente Planaltina.
18 - Pela reforma e melhoria das instalações físicas dos campi da UnB.

Ressaltamos que essa é uma *manifestação pacífica e legítima* e*convocamos toda a comunidade acadêmica e toda a sociedade a nos apoiarnessa batalha contra a corrupção e a impunidade.**

**Movimento de Ocupação da Reitoria da UnB*

Um comentário:

Paulo disse...

Acho que o pleito de paridade é apenas para reforçar a "força" política do DCE. Sua essência não vem do interesse da UnB.

Não gosto do discurso Área Meio-Área Fim. Mas considero que os professores vivem muito mais tempo na UnB, têm muito mais responsabilidade (no geral) do que a massa de alunos que facilmente poderá ser manipulada por "movimentos" para beneficiar candidatos.

SOU CONTRA a paridade. Embora defendo vários itens da pauta de reivindicações.