segunda-feira, 7 de abril de 2008

Nota de apoio - UNE

UNE apoia estudantes da UnB!
Os recentes escândalos a respeito da utilização de recursos geridos pela FINATEC, fundação de apoio vinculada à UnB, não constituem fato novo para a Universidade. Há quase exatos 4 anos, no dia 16 de abril de 2004, era manchete do Correio Braziliense: "Relatório critica fundações da UnB: professores analisam informações repassadas pelo Ministério Público e concluem que a FINATEC, a FUBRA e a FETAC fecham contratos que não resultam em conhecimento, pesquisa e dinheiro para a instituição".
O que são as fundações de apoio
Trata-se de fundações de direto privado que como função captar financiamento, especialmente privado, para a Instituição. O grande problema das fundações está na falta de transparência com que os recursos são geridos, uma vez que eles não têm de ser aprovados pelos Conselhos Universitários, como é o orçamento geral da Universidade. Além disso, parte significativa dos recursos não são repassados à Instituição Universitária, ficando concentrados na mão dos professores que coordenam projetos dentro dessas fundações, enquanto o restante da Universidade sofre com a falta de recursos.
Isso tem feito com que muitos professores, por vezes de dedicação exclusiva, deixem de dar aulas na graduação ou pós, para se dedicarem majoritariamente a cursos pagos e outros eventos nas fundações de apoio. Isso resulta em milhares de alunos tendo metade de suas aulas com mestrandos e não com os professores que deveriam ofertar a disciplina.
Não é à toa que a assembléia dos professores foi contrária ao afastamento do reitor: parte significativa dos docentes dessa universidade tem algum tipo de vinculação com as fundações de apoio!

Democracia já na gestão da universidade!
A falta de transparência na gestão é resultado do baixo controle social. Defendemos o afastamento do atual reitor durante o período das investigações, mas entendemos que somente essa medida não é suficiente para resolver um problema que é anterior. É necessário fortalecermos o papel dos Conselhos Universitários, que foram esvaziados durante todo o período das gestões Lauro Morhy/Timothy (o mesmo grupo há 16 anos), reduzidos a meros espaços homologatórios de decisões já acordadas em reuniões fechadas.
É preciso ainda retomar o debate da paridade entre os segmentos universitários. A UnB é atualmente gerida por uma grande corporação de professores: 70% do peso de todas as instâncias de decisão, inclusive as eleições para reitor, são dos professores, ficando os 30% restantes divididos entre os estudantes e funcionários. Isso significa dizer que pouco mais de 2 mil professores tem um peso mais de 5 vezes maior do que o 26 mil estudantes!!! Que democracia é essa? O mecanismo da paridade permitiria que cada segmento tivesse igual peso: 33% para estudantes, funcionários e professores.

Para uma gestão verdadeiramente democrática a UNE defende:
Afastamento do Reitor Timothy Mulholland até o desfecho das investigações!
Paridade em todas as instâncias: Conselhos Universitários e nas Eleições para Reitor!
Transparência na gestão dos recursos: aprovação dos orçamentos das fundações pelos Conselhos Universitários!
Além disso, para uma democratização geral da universidade, a UNE defende:
Mais verbas para assistência estudantil: pela reforma e ampliação da Casa do Estudante! Pela ampliação, conservação e renovação do acervo da Biblioteca!
Apoiamos a ampliação dos campi da UnB para as outras cidades do DF: pelo diálogo com as comunidades, adequando os novos campi às demandas locais!

União Nacional dos Estudantes

2 comentários:

Zaratustra, Zadig, Candito, Pangloss e Eu... disse...

Manifesto meu total apoio a pauta defendida pela UNE e apresentada na forma desta nota de apoio.

Força para o movimento de Ocupação.

Deivson Rayner
ADM-UNB

Comissão de Comunicação do CA disse...

Engraçado, a UNE se diz contra a corrupção da FINATEC, mas defende completamente a REforma UNIversitária e o REUNI, companheiros, saibam que o REUNI e a Reforma UNIversitária vem para abrir as portas das Universidades Públicas para as fundações Privadas(como a FINATEC) e para o financiamento das empresas privadas!!!

Esta nota de apoio da UNE não passa de jogo de Cena...

Duvido que a UNE lute contra o porojeto de privatização da Universidade, o REUNI!

Fora UNE!
Viva a frente de Luta contra a REforma UNIversitária!
Por uma nova entidade para os EStudantes em Luta!